Boas-vindas e Contadores

Este Blog já está em sua terceira versão! Aqui eu me sinto à vontade para ser eu mesma e escrever sobre qualquer coisa que povoe a minha mente. É onde eu desabafo, reflito, compartilho experiências e descobertas, mantenho registro de momentos felizes e de desafios superados, guardo um arsenal de boas memórias, pensamentos e reflexões para me ajudarem nos dias difíceis... Sejam bem-vindos e não pisem na grama, rs... Ah! Se quiser trocar ideias e compartilhar experiências, visite a Página no Facebook, que é uma extensão deste Blog (e acho que os recursos são melhores para todo mundo acompanhar e palpitar)!

domingo, 30 de setembro de 2012

Luísa e Ísis

Mãe pela segunda vez, já não tinha as mesmas preocupações e expectativas com relação à gravidez, ao parto, aos cuidados com o recém-nascido... Em contrapartida, desde que descobri que estava grávida e calculei a diferença de idade (1 ano e 10 meses), fiquei apreensiva com relação ao comportamento da Luísa com a chegada de uma nova bebê. 

Por mais independente que já esteja, a Luísa ainda é uma criança pequena. Ela adora o nosso colo (eu a carreguei no colo até na sala de espera da Maternidade!) e está acostumada a ser o centro das atenções. 
É claro que nada muda o amor que sentimos por ela... este é incondicional! Mas o fato é que um bebê demanda muito cuidado e ocupa bastante o nosso tempo. Além disso, sabia que faria uma cesárea e ainda me lembrava das dores do pós parto... 

A Luísa estava na Maternidade conosco, no dia em que recebemos mais um presente de Deus: a pequena Ísis. Ela ficou lá, no colo da vovó Neide, atenta à janela do Centro Cirúrgico. Quando a janela se tornou transparente, anunciando que a bebê já tinha nascido, sua primeira reação foi gritar "Olha a mamãe!". Ela não reconheceu o pai, em princípio, por conta da máscara e toda a paramentação. Depois, com as devidas explicações, foi entendendo o que estava acontecendo e não parava de repetir: "A Ísis chegou... O papai segurou!" e perguntava "Cadê o meu presente?" (a gente havia dito que a Ísis ia trazer um presente para ela). 

Quando voltei para o quarto, após recuperação do parto, a Luísa estava dormindo no colo da vovó. Ela despertou um pouco antes de minha mãe e irmãs irem embora e pôde se despedir de nós. Ela dormiu na casa da vovó Neide, com o Matheus, neste dia e no dia seguinte. Havíamos planejado de buscá-la para ficar conosco no Hospital no dia seguinte, mas a situação estava complicada com a Ísis na UTI, sendo que o acesso era restrito e em horários determinados.
Ela veio nos ver na quinta-feira à tarde. No final do dia, a Ísis recebeu alta da UTI e a Luísa pôde vê-la de perto pela primeira vez. Foi muito lindo ver a alegria estampada nos olhinhos dela. Minhas tias e alguns amigos estavam nos visitando e, quando alguém pegava a bebê no colo, a Luísa dizia: "Não, é da mamãe!"

As fotos abaixo foram tiradas em nossa casa, no primeiro final de semana com a Ísis. A Luísa está muito apaixonada pela irmãzinha! Ela sobe no braço da poltrona para ver dentro do berço, fica pedindo o tempo todo para segurá-la no colo, quer apertar, abraçar... dá até um pouquinho de medo (a gente fala que a bebê é pequenininha, delicada, para tomar cuidado!)
Desejo que as minhas filhas sejam grandes amigas, para a vida inteira! 





sábado, 29 de setembro de 2012

Ísis, banho de sol...

Ísis, com 4 dias de vida, tomando um banho de sol em seu quartinho...
Muito melhor tratar a icterícia assim, né?


Na maternidade, nos deram um folhetinho com perguntas e respostas sobre a icterícia no bebê, que replico abaixo:

1. O que é icterícia?
Icterícia é a cor amarela da pele vista na maioria dos bebês nos primeiros dias de vida. Ela ocorre quando existe acúmulo no sangue de um pigmento produzido naturalmente pelo nosso organismo, chamado Bilirrubina. Este pigmento é metabolizado pelo fígado e eliminado através das fezes e da urina.

2. Por que a icterícia é comum nos bebês?
Frequentemente, ocorre um aumento de Bilirrubina nos bebês entre o segundo e o terceiro dia de vida, porque seu organismo ainda é imaturo para eliminar este pigmento. Em algumas situações especiais, como nos casos de incompatibilidade sanguínea, pode ocorrer uma icterícia mais acentuada.

3. Como eu posso perceber que o bebê está ictérico?
A pele do bebê estará mais amarelada, o que pode ser notado quando estiver em locais com boa luminosidade. Geralmente, a icterícia inicia-se pela face, podendo progredir pelo corpo.
Observe também que o branco dos olhos pode se tornar amarelado. 

4. A icterícia pode prejudicar o bebê?
A maioria dos bebês tem uma icterícia leve, mas em algumas situações a concentração de Bilirrubina pode tornar-se muito acentuada, sendo prejudicial para o recém-nascido. 

5. Como o bebê deve ser avaliado para icterícia?
Durante o período de internação, o bebê será avaliado pelo pediatra do hospital todos os dias. A necessidade de realização de um teste laboratorial para dosar a Bilirrubina depende da intensidade da icterícia, do tempo de vida do bebê e de outros fatores associados. Após a alta hospitalar, ele deverá ser examinado pelo pediatra da família em 48 a 72 horas para avaliação clínica, incluindo a icterícia. 

6. Por que a amamentação é importante para diminuir a icterícia?
A amamentação é muito importante para a saúde de seu filho. O bebê ictérico deverá ser amamentado várias vezes ao dia nos primeiros dias de vida. Isto ajuda você a produzir mais leite, a hidratar o bebê e também ajuda a reduzir a Bilirrubina, facilitando sua eliminação pelas fezes. 

7. Quando é necessário tratar a icterícia?
A maioria das icterícias não necessita de tratamento. Quando indicado pelo médico, seu bebê deverá ser mantido no hospital em luzes especiais (Fototerapia). O tratamento com a fototerapia irá ajudar na eliminação da Bilirrubina. 

Lembre-se: O bebê com icterícia deve ser acompanhado pelo seu pediatra.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Cardiopatia...

Por conta de sua internação na UTI Neonatal, a Ísis passou por uma série de exames.
Foi notado um soprinho em seu coração e realizaram um ecodopplercardiograma.

O exame apontou a existência de uma CIV (comunicação interventricular), que é uma cardiopatia caracterizada por uma abertura na parede que separa os dois ventrículos - o septo ventricular.
Como não havia sido detectado nada nos exames pré-natais e, mesmo neste exame, foi visto que esta CIV é pequena, não precisamos tomar nenhuma ação imediata. A recomendação é que o exame seja repetido quando a Ísis completar 2 meses, para acompanhar a evolução e possível correção.

No diagnóstico do exame, também foi apontado "Forame Oval Pérvio" (FOP).

Difícil é o coração da mãe e do pai suportar estas notícias... nossa bebê, tão frágil e tão valente! Deus te proteja!


Taquipneia transitória

Quando a Ísis nasceu, o APGAR de 1 minuto foi 9 e o de 5 minutos foi 10.
Este teste consiste na avaliação de 5 sinais do recém-nascido (freqüência cardíaca, respiração, tónus muscular, irritabilidade reflexa e cor da pele), atribuindo-se a cada um dos sinais uma pontuação de 0 a 2. O somatório da pontuação resultará no Índice de Apgar (no mínimo zero e no máximo dez).

Mais uma vez, quando cheguei ao quarto, após receber alta da sala de recuperação pós anestesia, soube que a minha recém-nascida estava na UTI Neonatal. O diagnóstico foi de taquipneia transitória. Ela precisou ficar em uma incubadora, recebendo oxigênio e soro em suas primeiras 48 horas de vida.

A taquipneia transitória do recém-nascido é um distúrbio respiratório causado pelo retardo da absorção do líquido pulmonar, gerando um quadro de desconforto respiratório agudo, iniciado logo após o parto ou, no máximo, algumas horas depois.
O líquido pulmonar é produzido na vida intra-uterina a partir da 18ª semana de gestação e sua função é propiciar a expansão do pulmão. Ao final da gestação, cerca de dois dias antes do início do trabalho de parto, as células do epitélio pulmonar iniciam o processo de absorção do líquido pulmonar, que é intensificado com o início de trabalho de parto, devido a estímulos hormonais. Durante o parto normal, a pressão exercida pelo canal de parto estimula o feto a expelir uma parte do líquido pulmonar pela boca. Logo, num parto cesáreo eletivo, o feto não passa nem pelo estímulo físico nem pelo hormonal, causando a retenção do líquido pulmonar no interstício, levando ao edema pulmonar.
O quadro clínico se caracteriza por um desconforto respiratório de início precoce (logo após ou poucas horas após o parto). Pode-se observar: gemido expiratório, retração da caixa torácica e batimento de asa de nariz.

A Ísis chegou!


É com muita alegria que informamos que a nossa caçulinha, Ísis, nasceu em 25/09/2012 às 19h07, pesando 3360g e medindo 48cm!

A idade gestacional era 38 semanas e 0 dias. O parto ocorreu na Maternidade Pro Matre Paulista e ficamos no quarto 460.

O papai coruja acompanhou o nascimento na sala de parto. 
A nossa pequena Luísa, a Vovó Neide, o priminho Matheus, a minha querida amiga Camila, a tia Vivi, a tia  Lucy, o tio Zé e a priminha Gabi assistiram ao parto, no Espaço Vida. 
A tia Lili chegou um pouquinho atrasada, mas também participou da festa de recepção à pequena.

O "titio Hélio abriu a janelinha para a Ísis sair", conforme contado e recontado pela Luísa a todos os visitantes da irmã. Ela não cansava de repetir: "A Ísis chegou, o papai segurou!"...

Agradecemos a todos os queridos amigos e familiares pelas orações, boas vibrações, mensagens, telefonemas, visitas, flores, presentes e, principalmente, pelo carinho! Infelizmente, nem todos puderam conhecer a Ísis na maternidade (por conta da internação na UTI), mas em breve estaremos totalmente adaptados à nova rotina da casa e aptos a receber (e fazer) visitas!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Mudanças de última hora...

A minha médica, Dra. Rosa, que me acompanha há 8 anos, não poderá fazer o parto da Ísis. Ela está indo viajar neste final de semana e só retorna na segunda semana de Outubro.

Ela me deu esta notícia em Julho e fiquei um pouco apreensiva no momento em que a recebi... mas a Dra. Rosa, super atenciosa, já havia pensado em todos os detalhes e combinado com um outro médico, muito amigo dela e em quem confia plenamente, para que fizesse o meu parto.
O Dr. Hélio é o médico que realiza os meus ultrassons, especialmente os morfológicos, desde a gravidez da Luísa. Foi junto com ele que a minha médica decidiu que seria necessário adiantar o parto da Luísa, há quase 2 anos.

Hoje fui à primeira consulta no consultório do Dr. Hélio. Levei todos os exames anteriores, todo o meu histórico médico (preparado pela Dra. Rosa), conversamos bastante e ele me examinou também. Confirmou a data do parto para o dia 25/09 e já realizou o agendamento na Maternidade.

Eu estava planejando realizar o parto da Ísis no Hospital São Luiz do Itaim (onde a Luísa nasceu)... mas, durante a consulta, o Dr. Hélio comentou que faria o parto no São Luiz, caso eu fizesse questão, mas disse que se sente "em casa" no Hospital Santa Joana e na Maternidade Pro Matre, onde conhece do manobrista até o presidente. Disse que ele e a esposa também haviam gostado bastante de lá como pacientes (tiveram seus filhos na Pro Matre).
Eu gostei bastante do São Luiz e era a primeira opção da minha médica Dra. Rosa, além de ser mais próximo de nossa casa. Entretanto, não tenho restrições com relação às outras maternidades... Minhas irmãs tiveram seus bebês no Santa Catarina e eu já visitei muitos bebês nascidos no Santa Joana e na Pro Matre.
Achei mais prudente realizar o parto em um Hospital onde o médico se sinta à vontade, conheça o ambiente e tenha bons contatos... então, concordei em realizar o parto na Maternidade Pro Matre Paulista.

Consultei também a pediatra da Luísa (que também cuidará de nossa Ísis) e ela disse que não preciso me preocupar... falou que o Berçário da Pro Matre é excelente, assim como a UTI Neonatal.
Fiquei tranquila com a escolha...
Como não vou conseguir visitar a maternidade antes do parto (vou trabalhar até a véspera do nascimento), procurei na Internet e achei o Vídeo Institucional da Maternidade, que compartilho abaixo.


terça-feira, 11 de setembro de 2012

Countdown






Fui ontem em consulta com a minha médica e agendamos o parto: será exatamente daqui a 2 semanas, no dia 25 de Setembro.


Contagem regressiva...




sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Paixão Nacional

Na reta final da gravidez, 18 dias antes do nascimento da Ísis, fomos assistir ao jogo da Seleção Brasileira, no estádio do Morumbi.



quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Dentinhos...

Hoje a Luísa fez sua segunda visita à Odontopediatra. Após completar 1 aninho, o recomendável é que façamos visitas semestrais a um dentista.

Deu um pouquinho de trabalho para ser avaliada, mas depois ficou falando o dia inteiro sobre a Titia Ana Paula, que lhe deu uma lanterna de joaninha... que tem um burrinho com dentes.... =)

Abaixo, um guia bem legal sobre o surgimento dos dentinhos de leite, publicado pela Dra. Ana Paula Uzun, no Facebook:

Foi publicado (em 02/10) na fan page da Lillo esta outra figura, que apresenta as datas um pouquinho diferentes, mas traz um gráfico mais legal, ressaltando os novos dentinhos em cada fase:

domingo, 2 de setembro de 2012

Espiadinha...

Esta gravidez está bem mais tranquila que a primeira!
Eu tive enjôos também, mas acho que já sabia lidar melhor com eles... e, como estava ciente de que poderia sofrer disso até o final da gestação (como da vez anterior), fiquei super feliz ao constatar que eles praticamente cessaram no sétimo mês.

Ganhei mais peso desta vez (já são 14 kg!) e isso faz com que eu me sinta um pouco mais cansada. Talvez este cansaço também seja por conta de ter uma bebê (ou "mimina", como a Luísa diz) para acompanhar nas brincadeiras! Já não estou dando conta de ficar abaixando e levantando, de pegá-la no colo, dançar o Patati Patatá e Palavra Cantada, rs... 

Fiz um Ultrassom no dia 01/09, com 34 semanas e 5 dias de gestação. Era um sábado e fomos a família toda (eu, Luis e Luísa) para o laboratório, às 7h da manhã. 
Este foi o primeiro Ultrassom que a Luísa viu... ficou super empolgada com as imagens no monitor! Agora ela só fala da irmãzinha... No começo, a chamava de "Zísis". Depois, passou a chamá-la de "Ísi", mas agora já pronuncia certinho "Ísis"... Abraça a minha barriga e diz "é minha imã!"... =)

A caçulinha já não está tão pequena: pesando 2.805 g, está com o peso da Luísa ao nascer. Ela está bem acima da média feminina de peso, para a idade gestacional. 
Graças a Deus, a quantidade de líquido amniótico está super boa (foi o motivo que nos fez antecipar o parto da Luísa) e o médico disse que poderemos aguardar ainda umas 3 ou 4 semanas para a cesárea.

A Ísis já está encaixada, de cabeça para baixo. Sei que esta é a posição mais normal para a fase gestacional, mas incomoda um pouco os chutes da pequena em minhas costelinhas. A Luísa ficou sentada até o dia do parto, tinha menos espaço (por conta da redução do líquido amniótico), então não sentia tanto seus movimentos.
Eu sinto a Ísis mexer muito mais, desde cedinho até me deitar: super agitada! É muito engraçado ver a barriga se movendo de um lado para o outro, sentir um joelho ou cotovelo sendo pressionado contra a minha pele!

Cada gravidez é, realmente, única! E muito especial!

Ísis - 34 semanas e 5 dias de gestação (Ultrassom 3D)

sábado, 1 de setembro de 2012

Primos!

Família é tudo de bom!
A Luísa ama os seus priminhos... 

O Matheus tem 11 anos, nasceu no dia no meu aniversário de 21 anos. É o meu xodó!!! E trata as suas primas muito bem... tem uma super paciência e uma criatividade imensa, que sempre encanta as pequenas.
A Luísa o chama de "Má" ou então de "Tetesu" (vai saber porque!)
Hoje fomos à Feira Cultural da escola do Matheus, onde ele apresentou seus lindos trabalhos sobre o Egito (tinha até a deusa Ísis!)... e depois almoçamos todos juntos no Shopping Center Norte. 


A Gabi completou 3 anos poucos dias depois que a Luísa nasceu. Ela diz que a Luísa é a sua prima-irmã. A Luísa a chama de "Bibi". 
Hoje foi a primeira vez que a Gabi dormiu em nossa casa. 
Foi muito bom o "estágio" com duas filhinhas. Na foto abaixo, as duas estavam no novo quarto da Luísa, descansando um pouco antes de irmos para a festa (aniversário da Gabi, filha dos queridos amigos Ronaldo e Luciana, que completava 4 aninhos) e lendo livrinhos. Brincaram muito o dia todo! Só foi difícil de colocá-las para dormir, pois não queriam desacelerar... =)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...