Boas-vindas e Contadores

Este Blog já está em sua terceira versão! Aqui eu me sinto à vontade para ser eu mesma e escrever sobre qualquer coisa que povoe a minha mente. É onde eu desabafo, reflito, compartilho experiências e descobertas, mantenho registro de momentos felizes e de desafios superados, guardo um arsenal de boas memórias, pensamentos e reflexões para me ajudarem nos dias difíceis... Sejam bem-vindos e não pisem na grama, rs... Ah! Se quiser trocar ideias e compartilhar experiências, visite a Página no Facebook, que é uma extensão deste Blog (e acho que os recursos são melhores para todo mundo acompanhar e palpitar)!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal!

Meu cartão de Natal este ano vem com os dois melhores presentes que eu já recebi na minha vida... Agradeço a Deus pela dádiva de ser mãe destas duas fofuras! E desejo a todos os amigos e familiares um ótimo Natal... 


domingo, 21 de dezembro de 2014

Natal...

Diálogo entre mim e a Luísa, nesta manhã:
Lulu: "Mamãe, não é que o Natal é aniversário de Jesus?"
Eu: "Sim, meu amor..."
Lulu: "E o tema da festa dele é 'Papai Noel'?"

Vamos fazer com que seja desta forma... Não vejo mal em comemorar o Natal com presentes, luzes, papai noel, comidinhas deliciosas e enfeites. Mas não vamos nos esquecer do grande aniversariante e, principalmente, de seus preciosos ensinamentos e de seu exemplo!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

A mágica da gotinha... Gabi Kussuki

A minha sobrinha Gabriela, que acabou de completar 7 anos, escreveu e ilustrou o seu primeiro livro: "A mágica da gotinha". Ela o idealizou como uma forma de ajudar outras crianças.
Até o dia 20/12, o que for arrecadado com a venda do livrinho será doado para a campanha "Natal sem fome" (Núcleo Assistencial Anita Briza).
Estou muito orgulhosa de minha sobrinha... linda por dentro e por fora!

Acessem a Fan Page que criamos no Facebook para divulgação: https://www.facebook.com/magicadagotinha

Você pode realizar o download do livro através do link http://bit.ly/1A9MRFs e realizar o depósito de sua contribuição diretamente na conta da mamãe Luciane, identificando como "Livro" - Bco Itaú / Agência 4057 / Conta 49957-8 ou entregando pessoalmente a um dos membros da família).

O livro também está disponível para download pelo iBooks Store (para Macs e iPads) por USD 1,99!
Clique ou copie/cole este link em seu navegador (https://itunes.apple.com/us/book/a-magica-da-gotinha/id947240735?ls=1&mt=11)

Assistam ao vídeo abaixo, no qual a própria Gabi fala sobre seu projeto:


Agradecemos a todos pelas curtidas, compartilhamentos e encomendas.
A minha irmã Lucy, mãe da Gabi, imprimiu os livrinhos em casa e montou-os artesanalmente, para incentivar a Gabi em sua primeira Campanha. Consultamos algumas empresas e foi muito difícil conseguir produzir os livrinhos por um valor menor que aquele que estávamos sugerindo pela versão impressa (R$8,00).
Desta forma, pedimos que deem preferência às versões digitais, que podem ser baixadas em seu dispositivo móvel ou computador.
Prometemos nos organizar melhor para as próximas Campanhas... E aceitamos sugestões!

sábado, 8 de novembro de 2014

O que os adultos podem aprender das crianças...

Sim, os adultos têm muito a aprender com as crianças! Cada dia que passo com as minhas queridas meninas trazem mais esta certeza...
Assistam a este vídeo inspirador de 8 minutos e vejam o que esta menina de 12 anos tem a dizer a nós, adultos... Será que estamos realmente ouvindo as crianças e dando a elas a chance de nos mostrar outros pontos de vista, novas ideias!?
http://go.ted.com/YtA

Popeye & Olívia

Luisinha quis brincar comigo, batendo as mãos e cantando a famosa música da minha infância, que narra a saga de Popeye e Olívia. E ela nem sabia quem eram estes personagens (tive que procurar na Internet para mostrar para ela).
Só que a versão que ela me ensinou é estendida:

"Popeye, Popeye,
Popeye foi à feira 
Não sabia o que comprar
Comprou uma cadeira 
Para Olívia se sentar
Olívia se sentou
A cadeira esborrachou
Coitadinha da Olívia
Foi parar no corredor.

Corredor estava sujo, 
Estava sujo de poeira
Coitadinha da Olívia
Foi parar na geladeira.
Geladeira estava suja, 
Estava suja de mingau
Coitadinha da Olívia
Foi parar no hospital.
Hospital estava sujo, 
Estava sujo de remédio
Coitadinha da Olívia
Foi parar no Cemitério."

E eu ensinei para ela outra:
"Olívia vai ter nenê
Popeye vai ser papai
O Brutus vai ser titio
Ô, lê lê... 
Espinafre vai ser mingau!"

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Por toda a vida...

"Respira. Serás mãe por toda a vida.
Ensine as coisas importantes.
Luísa e Ísis - amor de irmãs
As coisas importantes de verdade. 
Ensine a pular poças de água, 
A observar os bichinhos, 
A dar beijos de borboleta 
abraços beeeem fortes

Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. 
Pode ser que, daqui a alguns anos, você sentirá falta dos abraços que não deu.
Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso. 
Deixe ele imaginar. Imagine com ele.
As paredes podem ser pintadas de novo. 
As coisas quebram e podem ser substituídas.
Os gritos da mãe doem pra sempre... 

Você pode lavar os pratos mais tarde. 
Enquanto você limpa a casa, ele cresce.
Ele não precisa de tantos brinquedos. 
Trabalhe menos e ame mais.
E, acima de tudo, respire. 
Serás mãe por toda a vida. 
Ele será criança só uma vez".
(Desconheço autoria)

sábado, 4 de outubro de 2014

Maternidade x Ansiedade

Gostei muito desta palestra da escritora Jennifer Senior para o TED.
Não tenho dúvida de que os pais (a maioria, pelo menos) sempre agem pensando no melhor para seus filhos. Entretanto, como saber o que de fato é "O Melhor"? Eu me pergunto isso o tempo todo!
Como boa nerd que sou, procuro por referências bibliográficas e pesquisas acadêmicas, assisto a palestras, leio artigos e participo de calorosas discussões nas comunidades virtuais. Tento fazer uma seleção das melhores ideias e ponho em prática o que está ao meu alcance...
A maternidade é, sem dúvida, uma missão, uma enorme responsabilidade e por isso posso entender porque trouxe tanta ansiedade à minha vida. É a ânsia de tentar acertar, de procurar o tempo todo me assegurar de que - se não estiver fazendo "O Melhor" - pelo menos estou fazendo o MEU Melhor...
Só que a ansiedade atrapalha muito... precisamos, especialmente, aproveitar a experiência! Ter bons momentos com nossa família (pais, marido, irmãos, filhos...)
Assistam... E depois não deixem de comentar comigo o que acharam... Bjs

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Inglórios...

Todos deveríamos consumir frutas e vegetais todos os dias mas, apesar disso, milhões de toneladas desses alimentos são jogados fora em um ano.
Pensando nisso, a terceira maior rede de supermercados da França (Intermarché) criou uma iniciativa para tentar diminuir este número. A rede mexeu com o bolso e com as percepções de seus consumidores, incentivando-os a darem uma chance a “Frutas e Vegetais Inglórios”....

Veja abaixo comentários sobre a campanha...

E confiram neste post a Cenoura-Astronauta e a Batata-Ursinho! Não desprezem os feinhos... quem vê cara, não vê coração... =)

domingo, 24 de agosto de 2014

Time after time...

Minha "priminha" Marília se casou neste final de semana... e pensar que eu já tinha 12 anos quando ela nasceu (ela é filha da minha prima Márcia)!
Eu me peguei em nostalgia nesta noite, em um evento tão lindo, repleto de amor, com pessoas tão queridas de minha família... Parabéns, Marília e Fábio! E muito obrigada por permitirem que fizéssemos parte deste momento tão especial na vida de vocês.

Compartilho abaixo mais uma foto que atesta como o tempo passou...
Da esquerda para a direita: minha prima Lívia, minha irmãzinha Lilian e eu.... cada uma com um tesouro nos braços!



sexta-feira, 4 de julho de 2014

Mônica ou Cebolinha!?

A Luísa, nossa pequena Mônica, falava igual ao Cebolinha até alguns dias atrás...

Depois de poucos dias em férias na casa da Vovó Neide, com a irmãzinha e o primo Matheus, começou a pronunciar o "R" nas palavras... do jeitinho dela!

O vídeo abaixo foi gravado enquanto aguardávamos o início do Jogo do Brasil nas quartas de final...
Estou postando para mostrar pra ela no futuro!



quinta-feira, 24 de abril de 2014

Efeito Sombra

Acabei de ler o livro "Efeito Sombra", escrito por Deepak Chopra, Debbie Ford e Marianne Williamson ... e as ideias estão fervilhando! Adoraria trocar ideias e opiniões sobre o assunto...

O vídeo a seguir foi produzido por uma das autoras do livro e ilustra muito bem alguns conceitos tratados nele.
Eu já havia tido contato com o assunto, mas acho que foi a primeira vez que eu realmente parei para refletir sobre mim e sobre tudo o que desconheço sobre mim mesma.

"Prefiro ser pleno a ser bom" (Carl Jung)

O objetivo não é olhar somente para a luz, mas iluminar o nosso lado obscuro... para alcançarmos a plenitude e fazermos uso de todo o nosso potencial!

terça-feira, 22 de abril de 2014

Carne...

Eu não sou vegetariana, mas sou hipócrita: não consigo comer o que me lembra que estou devorando um animalzinho indefeso: não como peixe se for assado inteiro, nunca conseguiria comer um leitãozinho, odeio frango assado e nem sonho em chegar perto de um boi no rolete... mas adoro bifes, filés, postas e ovo estrelado... aaai!

Aqui em casa, comemos cereais, legumes e frutas... mas carne, peixe, peito de peru, linguicinha (...) frequentemente fazem parte do cardápio.
A Luísa (3 anos) às vezes questiona: "Este peixinho é de comida, né, mamãe? Não é o peixinho que nada..." e eu faço que sim com a cabeça, com um certo peso na consciência, mas sem querer admitir para mim que estou mentindo- afinal, aquele peixinho realmente não vai mais nadar!

Outro dia estávamos ouvindo a música "Pomar" do grupo "Palavra Cantada", que adoramos. A música vai dizendo o nome de várias frutas e as respectivas árvores. Ao final, a Luísa cantarolou um trecho da música e completou: "Carne, carneira"! É... bem que podia dar em árvore! Assim, podíamos comer sem peso na consciência...

Veja mais:
* Crianças Vegetarianas: http://www.cantinhovegetariano.com.br/2007/05/criancas-vegetarianas.html

domingo, 20 de abril de 2014

Um pouco de lazer...

Eu e o Luís adoramos séries de TV e estamos assistindo juntos ao "Breaking Bad". Legal demais!
Me perguntaram como é que eu conseguia já ter avançado até a quinta temporada, com 2 crianças pequenas em casa (e trabalhando duro o dia todo).
Nós costumamos assistir a pelo menos um episódio depois que as meninas dormem... ou, pelo menos, quando a bateria da Ísis já acabou e ela não está mais correndo pela sala, com suas mãozinhas elásticas e seu olhar curioso e sapeca. A Luísa, às vezes, nos faz companhia, enquanto faz suas "atividades" - como ela mesma intitula!



terça-feira, 15 de abril de 2014

Em busca da perfeição

Desde muito cedo, somos desafiados a tentar alcançar o céu – os pais e professores encorajam seus filhos a terem um alto desempenho escolar e recompensam o trabalho bem feito com estrelinhas douradas ou carinhas felizes.
Os mantras da minha família sempre foram "Tudo o que merece ser feito, merece ser bem feito!" e "'Não sei' diz o preguiçoso que nada quer fazer".

Apesar das melhores das intenções de quem nos incentiva neste caminho, viver sempre correndo atrás da nota 10 – seja na escola, no trabalho ou na vida – pode resultar em uma vida de constante frustração e auto-questionamento.
"A busca pela perfeição pode ser dolorosa porque muitas vezes ela é motivada tanto pelo desejo de ter um bom desempenho quanto pelo medo das consequências de ter um desempenho insatisfatório”, diz a psicóloga Monica Ramirez Basco. “Essa é a faca de dois gumes do perfeccionismo”.

Em meus 18 anos de vida profissional (16 em IT e 2 em BPM), sempre acreditei que meus maiores trunfos eram meu empenho, meu compromisso com os resultados, minha dedicação quase obsessiva a qualquer tarefa que fosse a mim designada. Acreditava que não poderia atingir os mesmos níveis de excelência e produtividade de outra forma e me senti totalmente perdida quando me vi tendo que cumprir horários de funcionário padrão (para conseguir conviver com as minhas filhas também!) e quando passei a ter mais uma série de compromissos de alta prioridade em minha vida.

Lidar com meu perfeccionismo tem sido o meu maior desafio como mãe e profissional...Que Deus continue me ajudando neste caminho!


domingo, 13 de abril de 2014

domingo, 23 de março de 2014

Procurando Nemo...

Hoje eu e minha irmã Lucy levamos as 3 princesinhas para assistir ao espetáculo musical "Procurando Nemo". Adorei a produção! E as meninas se divertiram bastante.

Como diz a "filósofa" Dori: Continue a nadar, continue a nadar... 


sábado, 8 de março de 2014

Ser mulher...




"Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitar o dia de ontem.
É desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista.
É saber ser super-homem quando o sol nasce e transformar-se em Cinderela quando a noite chega"


sábado, 18 de janeiro de 2014

My Shoes...


"I had the blues because I had no shoes until upon the street, I met a man who had no feet." (Denis Waitley)

Li recentemente em um artigo budista: Não importa quem você seja, quão rico seja, quantos filhos tenha, todos temos algum problema na vida”... Basta olharmos à nossa volta para aceitarmos isso como verdade. Afinal, acredito que não estamos aqui a passeio. A vida é maravilhosa, mas também enfrentamos desafios que, muitas vezes, nos parecem maiores do que podemos lidar... 
Acredito que cada pessoa é única, com seus talentos, suas características, sua história, seus valores e suas dificuldades. Por conta disso, não acho as comparações corretas.... Mas elas podem nos servir de inspirações e dicas. 

 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Biofeedback

Eu tive a grata oportunidade de fazer 8 sessões de Biofeedback por conta da empresa em que trabalho. A médica do trabalho assistiu a uma palestra sobre esta técnica e direcionou 2 profissionais com histórico de ataques de pânico para testar na prática.

"O tratamento de biofeedback é simplesmente o retorno imediato da informação sobre processos fisiológicos através de aparelhos sensórios eletrônicos. É realizado o monitoramento da frequência cardíaca, da temperatura periférica, da resposta galvânica da pele, da tensão muscular, da pressão arterial e da atividade cerebral. O uso de equipamento eletrônico sensível amplia e transforma as reações fisiológicas em sinais de luz e som. O treinamento inclui diferentes métodos de conscientização e relaxamento, como técnicas musculares, respiratórias, autogênicas e cognitivas. O método permite à pessoa voluntariamente regular suas reações fisiológicas e emocionais. Quando a pessoa aprende a relaxar e a modificar seus processos fisiológicos, ensina sua mente a controlar o corpo e assim regula o seu estado físico e emocional. Praticamente todos os processos fisiológicos podem ser regulados através do uso de biofeedback." 

Eu fiz a minha primeira sessão de Biofeedback em 05/09/2013 com a Dra. Regina. Eu sempre tive dificuldade em realizar meditação, já me aventurei em 2 aulas experimentais de Yoga e não tive muito sucesso. Foi fantástico poder visualizar no computador a resposta do meu corpo aos exercícios de respiração e relaxamento. 
Gostei tanto que comprei o aparelho e os softwares no site http://www.wilddivine.com/! A minha querida amiga Alice recebeu em sua casa, no Canadá, e trouxe para mim em Dezembro. 
O aparelho que eu comprei monitora os itens abaixo relacionados. Coloquei no final uma figura exemplificando os gráficos e indicadores que o software mais simples, o Grapher, gera (e é a base para os demais aplicativos, que são exercícios guiados e jogos):


  • Frequência Cardíaca (bpm): pode ser visto no gráfico superior, sendo que o eixo horizontal representa o tempo e o eixo vertical representa a frequência cardíaca no momento. Os pontos amarelos representam quando ocorreu cada batida do coração.
    Durante o exercício, é possível ver que a frequência cardíaca acompanha os 4 movimentos da respiração (inspirar, segurar o ar, expirar e manter o pulmão vazio).
    Note que a minha respiração normalmente é curtinha e bem irregular (como mostra no início do gráfico) mas, com o exercício, vai ficando mais uniforme, gerando estas ondas (como mostra no final do gráfico).


  • Taxa de Coerência (%): Este é o principal indicador de ansiedade e pode ser visto no gráfico central, que representa com cores a taxa de coerência ao longo do tempo. Trata-se de uma medida relacionada à sincronia e coerência entre a respiração, a frequência cardíaca e o fluxo / pressão sanguíneos.
    É utilizada uma escala de 5 cores e suas variações, partindo das cores quentes (vermelho > laranja > amarelo) que indicam um estado de ansiedade para as cores frias (verde > azul) que indicam um estado de equilíbrio.
    Nas pessoas ansiosas, em média, a coerência é de 19%, segundo a minha médica...
    Na minha primeira consulta, a coerência cardíaca basal foi de 16%, mas notem que a minha média neste exercício realizado no dia 01/01/2014 foi de 45% (indicador no canto esquerdo). É possível acompanhar em tempo real esta informação durante o exercício.
    Durante a meditação, a coerência pode chegar a 100%. Eu já consegui chegar em 93% até hoje, durante os meus exercícios.

  • Resposta galvânica da pele (GSR) / Skin Conductance Level (SCL), em uMho: mede a atividade elétrica das glândulas que produzem suor nas palmas das mãos e pontas dos dedos, mais sensíveis às emoções e pensamentos. Esta informação pode ser vista no último gráfico. Este indicador é muito usado na aprendizagem do relaxamento em geral e para ajudar a identificar as situações que causam stress e ansiedade.  A minha médica disse que mantém os pacientes ligados no aparelho durante a sessão de terapia e consegue identificar os momentos de tensão, ainda que a própria pessoa não tenha esta percepção consciente.
    Eu tenho hiperidrose e, por mais que isso seja uma condição física, não imaginava o quanto era possível controlar com o emocional... só notei realmente durante as sessões de Biofeedback.
    Altas taxas de SCL indicam a ativação do sistema nervoso autônomo, que está associado com alta energia (positiva, como excitação ou negativa, como medo).
    Um dos aplicativos, pelo pouco que eu pude ver, utiliza este indicador para verificar o nível de energia com relação a cada um dos aspectos da vida, como saúde, relacionamento, família, profissão, etc.
    A minha médica também comentou que costuma realizar as sessões de terapia de seus pacientes conectados no dispositivo, para verificar as menores reações do corpo aos assuntos, mesmo quando isso está inconsciente ao paciente... isso ajuda bastante na aceleração da terapia, segundo ela.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...