Boas-vindas e Contadores

Este Blog já está em sua terceira versão! Aqui eu me sinto à vontade para ser eu mesma e escrever sobre qualquer coisa que povoe a minha mente. É onde eu desabafo, reflito, compartilho experiências e descobertas, mantenho registro de momentos felizes e de desafios superados, guardo um arsenal de boas memórias, pensamentos e reflexões para me ajudarem nos dias difíceis... Sejam bem-vindos e não pisem na grama, rs... Ah! Se quiser trocar ideias e compartilhar experiências, visite a Página no Facebook, que é uma extensão deste Blog (e acho que os recursos são melhores para todo mundo acompanhar e palpitar)!

domingo, 28 de novembro de 2010

Quadrinho da Maternidade

Quando minha médica confirmou que o parto da Luísa seria em 14/11, somente 3 dias antes, repassei o check-list da Maternidade e me dei conta de que o enfeitinho para a porta da Maternidade ainda estava incompleto - faltava a foto! 

Entrei em contato com o Valdecir Carvalho, fotógrafo, expliquei a situação e pedi ajuda para selecionar uma de nossas fotos para recepcionar a pequenina. Ele foi super atencioso e me enviou 5 lindas opções... Fiz uma votação básica entre minhas irmãs e escolhemos uma das fotos, que ele me enviou em alta resolução.
Minha irmãzinha mandou revelar e, no grande dia, tínhamos um lindo enfeite na porta do quarto 1137!
Confiram neste post as opções e a grande escolhida.
O enfeitinho agora está na porta do quarto da Luísa e, em breve, ganhará uma foto dela mesma!


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Icterícia, Fototerapia e Banho de Sol


No terceiro dia de vida da Luísa (16/11), ainda na Maternidade, foi detectada uma leve icterícia. 
O pediatra do Hospital explicou que não era alarmante, mas que realizariam 3 banhos de luz (fototerapia) nela neste dia para evitar que não tivesse alta junto comigo, no dia seguinte.
Quem nos visitou neste dia não conseguiu ver a bebê de perto... só pelo vidro do berçário.

Minha mãe me contou que eu também tive icterícia quando nasci e, por conta disso, não tive alta junto com ela, ficando um dia a mais internada no Hospital.

A icterícia é comum nos recém-nascidos e é reconhecida pelo tom amarelado na pele e no fundo dos olhos do bebê, sendo causada pelo acúmulo de bilirrubina no sangue (quando a formação de bilirrubina é maior que a capacidade do fígado de metabolizá-la).

Quando a Luísa teve alta, ainda estava com uma leve icterícia, mas o nível de bilirrubina já não era alarmante (8,1 mg/dL), só precisava de acompanhamento pelo pediatra nos dias seguintes.
O pediatra da Luísa nos ensinou a reconhecer os sinais da icterícia: ao apertar suavemente a pele do bebê, independentemente da raça, a pele deve ficar branca (se ficar amarelada, há icterícia). Outra coisa que ele nos explicou foi que a icterícia progride de cima pra baixo e desaparece no sentido inverso, ou seja, desaparece das perninhas, depois do abdômen, tórax e, enfim, do rosto (e os olhos voltam ao normal).

Em casa, a única coisa a fazer é dar banhos de sol no bebê, sem protetor solar e qualquer filtro (nem vidro), por 10 minutinhos (5 de frente e 5 de costas), antes das 9h e/ou após as 16h.
O banho de sol também traz outros benefícios para os bebês e é super importante para sintetização da Vitamina D, permitindo a absorção do Cálcio, fundamental para o desenvolvimento e crescimento dos ossos.
Conforme o bebê cresce, o tempo de exposição ao sol pode aumentar (até o máximo de 1 hora por dia).

Bom... em casa, a Luísa realizou seu tratamento com muito mais estilo.. =)
Por sorte, consigo dar o banho de sol de manhã no próprio quartinho da Luísa, bastando abrir a janela e montar a caminha (abrir o sofá-cama). Ela adora!
SAIBA MAIS:

Oxigenoterapia - UTI Neonatal

Na semana anterior ao nascimento da Luísa, fizemos vários exames na Maternidade e pudemos acompanhar a rotina da chegada dos bebês, no 2º andar do prédio, onde fica o berçário central.
Quando saí da sala de recuperação pós-parto e fui para o quarto, me surpreendi ao encontrar o Luís lá, sozinho, e perguntei por que ele não estava junto à bebê, acompanhando o primeiro banho e os outros procedimentos... fotografando, filmando e corujando lá no berçário.
Não pensei que havia algum problema, pois tinham deixado a bebê conosco logo após nascer, ainda na sala de parto - estava despreocupada.
Então, ele me contou que a Luísa estava em oxigenoterapia, na UTI Neonatal. Dramática, comecei a chorar...

Fiquei um pouco mais tranquila depois de falar com o pediatra e deixarem o Luís dar uma espiadinha (ao lado, está a foto que ele tirou para me mostrar que ela estava bem), mas só fiquei aliviada mesmo quando ela estava novamente em meus braços... pouco mais de 5 horas depois.

Segue abaixo o texto explicativo do Hospital, que nos foi entregue:
"Seu bebê acabou de nascer e está em adaptação ao nosso meio. Às vezes,  acontece de o bebê respirar com dificuldade e ficar um pouco ofegante, necessitando de um tempo para se adaptar. Chamamos este período de adaptação de Desconforto Respiratório.
Quando está na barriga da mãe, o bebê fica dentro de uma bolsa de água, por isso é normal que tenha líquido no pulmão e, durante o nascimento, este líquido seja expelido. O que provoca o desconforto respiratório é um resíduo deste líquido no pulmão do bebê e o próprio organismo dele deve se encarregar de absorver. 
Quando o bebê fica muito ofegante, com esforço respiratório e gemência, necessita de oxigenoterapia. Então, o bebê é colocado em uma 'caixinha' com oxigênio e com um sensor de oximetria, que monitora a saturação de oxigênio no sangue do bebê e a frequência cardíaca.
À medida que o bebê melhora, diminui-se o oxigênio, até que ele fica bem sem.
O tempo de permanência depende de cada bebê, podendo variar de três a oito horas. Caso haja necessidade de permanência por períodos superiores, o bebê é colocado em uma incubadora.(...)"


SAIBA MAIS:

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Aniversário da Gabi, 3 anos

A nossa sobrinha Gabriela completa 3 anos hoje (23/11) e comemorou esta data tão especial no sábado, dia 20/11.
Como a Luísa só tinha 6 dias nesta data, infelizmente, não pudemos ir à festa da Gabi.

Pra dizer a verdade, não faltou vontade... mas, depois de consultar muitas opiniões e ouvir muitos sermões, o juízo falou mais alto e não fomos.
Hoje consultamos a pediatra e ela confirmou que a Luísa só poderá ir a festas, buffets, shopping (...) a partir dos 3 meses.
O ideal é que o bebê permaneça em casa nas 4 primeiras semanas, que é uma fase de adaptação, na qual o bebê precisa de muitas horas de sono, uma grande dose de tranquilidade e convívio com os pais.
Depois do primeiro mês, o bebê já está autorizado a fazer visitas (se não houver ninguém doente e não houver muita gente) e também pode passear (dentro de seus horários e vestindo roupas confortáveis e adaptadas ao clima). Não vemos a hora!!!

Na tradicional retrospectiva da Gabi, até a Luisinha apareceu... =)
Vejam como ficou linda, como sempre... preparada com muito carinho pelo papai, Zé.



Estou colocando abaixo os links para as retrospectivas dos anos anteriores também:
2008 - 1 ano: http://www.youtube.com/watch?v=if6COmm0-Hk
2009 - 2 anos: Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=PMCFbsYNZio
                       Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=MoIaDZumHUU

Pediatra

Com toda a correria do final da gravidez problemático e com o parto antecipado em quase 1 mês, esquecemos completamente da questão "Pediatra". Fica o alerta para os futuros pais...

Quando tivemos alta na Maternidade (na quarta-feira, dia 17/11), a pediatra que liberou a Luísa disse que o ideal seria que ela passasse por uma nova avaliação na sexta-feira (19/11) ou, no máximo, na segunda-feira (22/11), principalmente, por conta do seu baixo peso e para avaliar a icterícia. Aí começou a nossa correria...

Acho que liguei para todos os pediatras da redondeza que constavam nas listas de nossos convênios e pegamos indicações com minha médica e com amigas que também têm filhos e moram nas redondezas (Fernanda, Alinne, Luciana) e até a Íris, lá dos EUA, acionou seus contatos quando eu comentei sobre a minha busca.
Eu queria um pediatra perto de casa (para não ter que ir muito longe com a Luísa) e também que aceitasse nosso convênio (ainda estamos tentando ver se conseguimos reembolsar o "rombo" do parto)... mas abri mão dos pré-requisitos para a primeira consulta.

No final, o mais cedo que conseguimos foi uma consulta para a sexta-feira 26/11 (1 semana depois do que precisávamos). A maioria dos médicos só estava aceitando novos pacientes a partir de Janeiro.

Quem conseguiu antecipar a visita da Luísa ao pediatra foi a Alinne, que ligou no celular da pediatra do Leandro, explicou a situação e conseguiu um encaixe pra gente hoje!

Eu acabei não desmarcando a consulta de sexta, pois será pelo convênio (a de hoje foi particular) e também acho importante conhecer alguns médicos para escolher, além de sempre ser útil ter uma contingência (é claro que também guardei todas as outras indicações na manga!)...

Foi um alívio saber que está tudo bem com nossa pequena... ela está ganhando peso adequadamente, já está melhor da icterícia (nível 1) e não há nada alarmante. A pediatra receitou alguns remedinhos (para termos sempre à mão - Tylenol, Funchicória, Salsep e Mylicon) e a vitamina AD-TIL.
Vamos voltar ao consultório semanalmente, no primeiro mês, para verificar o crescimento da Luísa (peso / altura).

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Livre do enjôo, finalmente...

Conforme eu previa (e temia), os enjôos me acompanharam até o final da gravidez - assim como o Dramin!
Minha médica até estava investigando se não havia outros motivos para este mal estar.

Só conheço uma pessoa que sofreu o mesmo que eu: minha amiga Milca, que passou por isso duas vezes, mas por ótimos motivos (a Jack e o Rafinha são lindos!). Ela já tinha comentado comigo que tudo desaparecia depois que o bebê nascia. Eu só não imaginava que fosse tão instantâneo...

Na sala de recuperação, logo após a Luísa nascer, sentia-me estranha, revirada, etc., mas pela primeira vez em muito tempo, não havia enjôo ou náusea... tudo havia desaparecido, como num passe de mágica!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Primeiros dias...


Depois dos dias no Hospital (em que a troca de fraldas, os banhos, etc., ocorrem num passe de mágica!) e já passado o choque inicial de ter um serzinho tão frágil e dependente de nós em casa... estamos entregues à alegria que é ter a Luísa conosco!

Está sendo tudo o que sonhamos e nada do que temíamos...A Luísa é muito boazinha: um bebê anjo!
Ela quase não chora e é muito fácil entender suas necessidades. Lógico que mesmo assim dá trabalho, bastante, mas faz parte e estamos curtindo muito este lindo presente.

Falando em presente, o que mais tem me ajudado atualmente é o livro da Encantadora de Bebês (que ganhei de minha amiga Iris). Com certeza, ainda vou falar muito sobre ele no Blog...
Também tenho adorado a minha poltrona de amamentação (onde tenho passado quase o dia inteiro) e a babá eletrônica (eu a uso mesmo quando eu e a Luísa estamos no mesmo quarto, pois posso deixá-la no bercinho e, quando ela reclama, eu olho pelo monitor sem nem ter que levantar - o que, aliás, dói muito).

Os dias são maravilhosos, mas as nossas noites são mais complicadas: nada anormal, só o fato de ter que interromper o sono várias vezes mesmo (não consigo lembrar a última noite em que dormi 8 horas seguidas!). Acho que semana que vem vai ser um pouco mais complicado, pois o Luís volta a trabalhar já na segunda-feira e ficarei sozinha com a Luísa.

Estou cada vez mais acostumada com a amamentação (já não dói) e a Luísa também não entra mais em desespero por comida, pois sabe que virá... estamos nos acertando!
O único problema é quando dorme durante a mamada e não consigo acordá-la... pois se mama pouco fica com fome mais cedo. Neste ponto, ainda não consegui seguir exatamente as dicas da Encantadora de Bebês (que não recomenda que a gente atenda aos chamados do bebê antes da hora, mas como ela é pequena - teve alta com 2,5 kg - tenho dó de não dar comida quando acho que ela está com fome).
Outra coisa que começou hoje foi voltar leite... estou a procura de dicas para evitar e estamos tentando deixá-la mais tempo no ombro depois de mamar...

Mas ela realmente é calma e não se incomoda com quase nada... a Regina passou o aspirador de pó no quarto dela hoje e ela ficou lá, dormindo no bercinho, como se nada estivesse acontecendo (se não tivessem feito o teste da orelhinha no hospital e dissessem que está tudo Ok com a audição, eu ficaria preocupada)... Os cachorros latem às vezes e ela também não liga...

Luísa, primeiro dia em casa, e Anakin
Aliás, falando nos cãezinhos... eles receberam bem a "irmãzinha" (o que era mais uma preocupação nossa).
Quando chegamos da Maternidade, entrou primeiro o Luis sozinho, depois eu sozinha, aí levamos a Luísa quando eles estavam mais calmos... Eu acho que eles ainda não descobriram se ela é uma pessoa ou um bichinho, mas já estão acostumando com o novo "ser" na casa... já deram umas cheiradinhas nela e o Anakin tentou "beijá-la", mas eu não deixei...
O Luís até tentou deixá-los longe, mas depois cedeu... =) ... eles já se mudaram para o quarto dela também.
O Anakin fica em cima do sofá cama observando o bercinho o tempo todo... e tive que acostumá-lo a não acessar a poltrona de amamentação, que é o único lugar proibido (já que o berço eles não alcançam mesmo). O Luke já está morando embaixo do berço, seu novo lugar preferido da casa...

Enfim, estamos curtindo bastante a nossa nova vida, a família que acaba de crescer e temos aprendido bastante com nossa princesinha!



Transmissão do parto pela Internet...

O Hospital São Luiz transmite o parto ao vivo pela Internet, para que os familiares possam acompanhar.

Eu passei a senha somente para as minhas irmãs e para o irmão do Luís, Sílvio... pois o parto era super cedo, em pleno domingo e eu também não estava muito certa com relação às imagens....
No final, foi legal para a família saber que a Luísa tinha nascido e que estava tudo bem... sem termos que nos preocupar em, imediatamente, ligar pra todo mundo!

O meu cunhado Zé filmou a transmissão e até editou pra gente, colocando uma musiquinha do Palavra Cantada. O video está no Youtube... e estou compartilhando com vocês aqui neste post também...


Quando nasce um bebê, nasce também uma mãe...

Apesar de, tecnicamente, eu ser mãe desde meados de março/2010, quando a Luísa foi concebida... houve alguns outros marcos importantes que foram dando mais significado a este fato:
  • 10/04 - Ainda me lembro da forte emoção que senti quando vi os 2 tracinhos no teste de gravidez, ao compartilhar a notícia com o Luís e chorarmos abraçados, comemorando o início de uma nova fase;
  • 16/04 - O primeiro ultrassom, quando vimos um feijãozinho, ainda sem forma de gente, mas que trazia um minúsculo coraçãozinho a pulsar, anunciando uma nova vida;
  • 08/05 - Meu primeiro dia das mães;
  • 24/05 - O ultrassom (morfológico de primeiro trimestre) em que vimos nosso bebezinho já com traços humanos e pudemos escutar o seu coração, batendo forte, pela primeira vez;
  • 01/07 - Quando descobrimos que era a Luísa que estava chegando e o mundo ficou mais cor-de-rosa (ou melhor, vermelho!);
  • 16/07 - Quando passei a ter total consciência dos movimentos da Luísa dentro de mim, o que aumentou muito a nossa interação.
  • Depois disso, até o final, ficamos muito mais próximas... sendo que a última semana de gestação foi a mais intensa (e a mais monitorada), nos preparando para o grande encontro...
Mas nada disso pode se comparar ao momento em que eu ouvi o primeiro chorinho da minha Luísa, assim que nosso elo físico foi cortado, dando lugar a algo muito mais forte...
A visão daquele serzinho tão frágil, sendo entregue a mim... pequenina e perfeitinha, de touquinha branca...
Quase não pude acreditar que a espera havia terminado e que tudo estava bem, enfim!
Pude sentir, cheia de alívio, a sua respiração sobre o meu peito... e olhei bem dentro de seus olhinhos, minúsculos, mas já abertos, notando que ela também me olhava, ainda sem saber bem onde estava (quem tinha acendido a luz!?)...
Falei com ela (Seja bem-vinda, meu bem!) e parece que me reconheceu, tranquila ao ouvir minha voz...
O papai estava bem junto de nós e aquele foi um momento mais que mágico: um encontro perfeito! Dentro do Centro Cirúrgico, num cenário cheio de médicos, instrumentos e aparelhos, por um minuto, tudo parou... e só havia nós 3... esquecemos de filmar, tirar fotos, etc., mas a memória registrou tudo em seus mínimos detalhes! Um turbilhão de emoções, lágrimas turvando a visão e ao mesmo tempo deixando claro o quanto aquele bebezinho representava em nossas vidas, uma prova física do nosso amor!
Luísa querida, seja bem-vinda, minha filha, meu pequeno milagre! A mamãe te ama demais!

PS.: O título do Post é um "empréstimo" da Johnson's... mas não é verdade!?

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

BLog repaginado...

O Blog perde os seus contadores originais (a contagem regressiva para o nascimento da Luísa e o acompanhamento do seu desenvolvimento na barriga da mamãe)... e ganha uma contagem de tempo a partir do nascimento da Luísa (14/11/2010).

Seu título ("Countdown" - não há mais contagem regressiva, agora ela começa a ser para frente) também precisou ser ajustado à nova fase.

E estou guardando neste post o "adesivo" da imagem da família, enquanto esperava a princesinha... =) ... preciso fazer um novo

Agora que ela já chegou, queremos compartilhar nossas aventuras como pais de primeira viagem!

Esperamos receber a ajuda de pais mais experientes e também compartilhar informações com aqueles que estão na mesma fase que a gente... além de ajudar (ou assustar!) aqueles que ainda estão se preparando para entrar nesta jornada!

A Luísa nasceu!!!!!!

A Luísa nasceu neste domingo, dia 14/11/10 às 7h41, com 2,830 kg e 47 cm, no Hospital e Maternidade São Luiz (Unidade Itaim).

Demos entrada no Hospital às 5h do dia 14/11 e tivemos alta na quarta-feira 17/11 às 11h.

A Luísa ficou na UTI neonatal por cerca de 5 horas após seu nascimento, em oxigenoterapia... mas se recuperou muito bem e esteve a maior parte do tempo no Quarto 1137, 1º andar, em companhia do papai e da mamãe.
Na terça-feira, 16/11, fez 3 sessões de fototerapia, por conta de uma leve icterícia...
Mamãe e bebê já estão se entendendo no desafiante mundo da amamentação... e o leite já desceu!

Recebemos muuuitas visitas queridas e, em breve, publicaremos fotos deste período!
Agora estamos em casa, devidamente instalados no quartinho da Luísa, nos adaptando à nova rotina.

Agradecemos por todas as orações, carinho, corujices, visitas, mensagens, e-mails, telefonemas, e presentes! Prometemos que, assim que possível, enviaremos nossos agradecimentos pessoais, publicaremos fotos, detalhes e notícias e também responderemos aos recadinhos!

Por enquanto, deixamos aqui a fotinho publicada no site da Maternidade e uma foto que tirei pelo celular... mas, em breve, este Blog estará recheado de fotos da pequena!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Fim da espera...

Hoje, bem cedinho, eu e o Lui voltamos ao Centro de Diagnósticos do São Luiz Itaim para realizar nova cardiotocografia e depois levamos o resultado à minha médica.
O exame ainda mostra que a Luísa está ativa e bem, mas os batimentos cardíacos estão caindo um pouco (uma média de 10 BPM, comparado com a cardiotoco da terça) e houve alguns períodos de frequência baixa, que são um pouco alarmantes... mostram que talvez as reservas dela estejam terminando.

Vamos realizar outro ultrassom no próximo sábado às 12h30 e a cesárea está confirmada para 14/11, domingo (quando completo 37 semanas de gestação)...
Ela não será prematura, mas é considerada "pré-termo" e existe um pequeno risco de ter que ficar em observação ou ir para a UTI quando nascer... mas é bem provável que possa voltar pra casa junto comigo... Por isso, peço que torçam e que rezem por nós!

Já ajustei o contador do BLog (faltam 2 dias e 16 horas!)...

É, chega ao fim a nossa espera...
Eu estou muito ansiosa para ver o rostinho dela e tê-la em meus braços! Além de me certificar de que veio ao mundo com saúde (louca para ouvir um choro bem forte, quando ela sair de dentro de mim!)...
Mas acho que vou ter saudade da barriga (estou colocando aqui uma das fotinhos de recordação dela)... e, principalmente, da sensação de ter a Luísa tão junto de mim... 24 horas por dia... respondendo aos nossos carinhos ou quando chamamos seu nome.

Esperamos receber muitas visitas, Ok? Aproveitem o feriado...
O Hospital será o São Luiz do Itaim (Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 95 - Tel: 3040-1100)...

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Atualizações...

Ontem, eu e o Luís fomos ao Centro de Diagnósticos do São Luiz Itaim, no início da tarde, para realizar a cardiotocografia.
Foi um pouco difícil de realizar o exame, porque a Luísa não parava de se mexer e o aparelhinho perdia a medição da frequência cardíaca dela a todo momento e tínhamos que recomeçar... mas isso é um bom sinal, mostra que ela está bem ativa!

No final do dia, estivemos no Consultório de minha médica, com o resultado de todos os exames realizados. Ficamos mais tranquilos ao saber que o diagnóstico é que ela está aguentando bem, está forte e sem sinais de sofrimento fetal.
Também passamos na farmácia e tomei a injeção com 2 doses de corticóides para garantir a formação do pulmãozinho da Luísa antes dela nascer. Injeção super dolorida....
Chegamos em casa às 21h, cansados, mas mais tranquilos...

Vamos repetir a cardiotocografia amanhã no São Luiz, teremos nova Consulta médica amanhã também (às 11h) e já temos um Ultrassom marcado para o próximo sábado às 12h30, com o mesmo médico especialista.

A cesárea está marcada para o dia 14/11 (domingo, aniversário da Tia Mimi) às 7h, mas pode ser que seja adiada... se a cardiotoco de amanhã for normal novamente e se a quantidade de líquido tiver melhorado ou, pelo menos, se mantido, após esta semana de repouso... Neste caso, as próximas datas prováveis serão dia 18/11 (aniversário da Fernandinha) ou 21/11, que é a data limite que esperaremos...
Há algumas decisões que não somos os mais indicados a tomar e devemos deixá-las nas mãos de quem detém o conhecimento, tendo a sabedoria de saber a quem delegar... Confio muito em minha médica, que me conhece há 5 anos e tem cuidado de mim e da Luísa desde o início da gestação! E, acima de tudo, confio em Deus...

Agradeço por toda a torcida e todas as demonstrações de carinho, queridos amigos!

domingo, 7 de novembro de 2010

Casamento do Dedé e da Dani...

Sim... nós fomos ao Casamento do meu primo Dedé e da Dani!

Depois do Ultrassom, falei com minha médica ao telefone e quase implorei para ela me dar permissão de ir... Nós seríamos padrinhos de casamento deles, mas acabamos não sendo por conta da gravidez... mas eu queria, pelo menos, poder estar presente e vê-los neste momento tão especial! Além disso, a minha sobrinha Gabi seria daminha de honra, junto com o nosso priminho Matheus (filho da minha prima Adriana)...

Minha médica me fez jurar que me comportaria: só iria à Cerimônia, veria o casamento sentada o tempo todo e iria embora... Eu fiz praticamente o que ela mandou... só fiz o mesmo na festa também! Mas nunca fiquei tanto tempo quietinha no meu lugar, feliz da vida por poder estar lá.

O casamento foi maravilhoso...! Valeu muito a pena... =)

Nova contagem regressiva...

Ontem de manhã, acordei super cedo... fui ao consultório médico para buscar o pedido de exame, visitei a depiladora, manicure, pedicure e cabeleireiro... Tudo pronto para o parto (ou para o Casamento do Dedé, rs). Também revisei as malas e às 12h já estávamos aguardando o médico para repetir o Ultrassom da Luísa, praticamente em jejum, conforme recomendação da minha médica.

Infelizmente, o diagnóstico se repetiu... mas como o doppler está normal e a movimentação da Luísa também... e como ainda está muito cedo (hoje é que estamos completando 36 semanas) e, apesar dos pulmõezinhos estarem formados, ainda não estão maduros, vamos tentar segurar a Luísa por mais 1 semana (até o próximo domingo, pelo menos).

Para isso, vou precisar parar de trabalhar imediatamente e ficar em repouso absoluto (deitada pela maior parte do tempo, sobre o lado esquerdo), beber muitos líquidos e ficar em monitoração constante.
Amanhã, o Luís vai passar no consultório para pegar os pedidos de exame e para o remédio para assegurar a formação dos pulmões (o que pode garantir que ela volte pra casa junto comigo). Vamos realizar exames quase que diariamente e eu devo monitorar os movimentos da Luísa. Vou realizar a tal cardiotocografia na terça e na quinta, já na Maternidade São Luiz...

A contagem regressiva de 30 dias se transforma em 7... mas fica bem mais tensa... nos resta seguir as recomendações médicas, torcer e rezar...

Trecho do artigo publicado no Baby Center sobre Oligoidrâmnio:
O líquido amniótico envolve o bebê durante todo o seu desenvolvimento, dentro do saco amniótico. Ele serve para:
• Amortecer choques e movimentos bruscos.
• Impedir que o cordão umbilical seja comprimido, o que prejudicaria o fornecimento de oxigênio para o bebê.
• Manter uma temperatura constante dentro do útero.
• Proteger o bebê contra infecções.
• Permitir que o bebê se movimente, desenvolvendo os músculos e os ossos.
• Ajudar na formação do sistema digestivo e respiratório, já que o bebê "inspira" e "expira" o líquido, e o engole, eliminando-o na forma de urina.

Daniel...


Recebemos uma mensagem do Gustavo, avisando que o pequeno Daniel nasceu em 05/11 às 21:03h... lá no Canadá. Este é o terceiro bebê da turminha, filhinho da minha amiga Alice.

Vejam que foto linda de mamãe e bebê... PARABÉNS, Alice e Gustavo!!! E seja bem-vindo, Daniel!

Luís BV

Os amigos do Luís, que trabalham com ele na BV Financeira, deram para a Luísa uma caixa cheia de produtos Baby Boti, d'O Boticário e um lindo brinco de Joaninhas (eu já havia namorado no Shopping estes brinquinhos e uma pulseirinha com as mesmas joaninhas - lindos!).

É muito bom ver como o papai também é querido em seu trabalho... o cartãozinho está recheado de recadinhos carinhosos!

Pessoal, muito obrigada!

sábado, 6 de novembro de 2010

Luísa, sapeca...

Hoje de manhã, eu e o Luís fomos realizar mais um Ultrassom...

Logo de cara, acho que tivemos a resposta para a pergunta lançada ontem (parto normal ou cesárea?): a Luísa está novamente sentada! Como foi que ela conseguiu esta proeza, com tamanha limitação de espaço, eu não sei... mas foi nesta última semana - é fato! Que garotinha mais sapeca!!!

É claro que, se ela conseguiu dar esta cambalhota, poderia dar mais uma... mas com o andamento do exame tivemos uma outra surpresa, mais alarmante: o líquido amniótico está muito baixo, no limite inferior.

Por recomendação do médico que realizou o exame, liguei imediatamente para a minha médica. Ela conseguiu marcar uma repetição do exame para amanhã, com um médico especialista, amigo dela, às 12h30, para confirmar esta informação. Se for confirmada, ela já me alertou que será mais prudente adiantarmos o parto. Tomaremos a decisão amanhã, após este exame.
Fiquei muitíssimo preocupada e abalada na hora...

Mas a boa notícia é que a Luísa já está com 2,8 kg (peso estimado) e hoje também saiu o resultado dos streptococcus e deu negativo.

É... acho que a boneca não vai esperar o aniversário da priminha Gabi (a festa será em 20/11).. Na verdade, acho que ela está tentando participar da festa já fora da barriga, hehe...
Mas espero que dê para a gente ir ao Casamento do meu primo Dedé amanhã (até comprei um vestido de festa de "gordinha"!) e no aniversário do meu priminho Caio no domingo...
Fora que vai ser ruim sair de licença maternidade assim, às pressas.
Acho que não vou conseguir dormir hoje!!!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

De malas prontas... finalmente!

Atendendo aos repetidos pedidos do papai, preparei ontem à noite as malas com as coisinhas da Luísa e com as minhas.

Eu já tinha feito a mala "virtual" (costumo fazer isso para todas as viagens), a partir de listas prontas de Internet, revisadas várias vezes... mas deu um certo cansaço preparar as verdadeiras!
Incrível como a gente vai ficando "mole" neste final...

Lili Nishimaru

Hoje eu tinha uma reunião na Unidade da Vila Olímpia e aproveite para almoçar com a minha amiga Lilian...
A Débora, que trabalha com a Lili também, não pôde ir conosco...

Foi muito bom poder almoçar com uma amiga e conversar um pouco, depois da notícia bombástica da manhã...

A Lili e a Dé fazem parte da minha turma de "Praticantes" do Banco Real, onde começamos a trabalhar juntas em 1996.

A Lili fez para a Luísa uma linda colcha em patchwork, com o tema de Joaninhas (Trabalho profissional, feito com muito carinho!)...

E ela também deu para a Luísa uma melissinha azul, com um coração vermelho (super fashion!)...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A hora do parto...

Há algumas coisas que sempre preocupam as novas mamães, principalmente nesta reta final... Uma das questões mais frequentes é: "Parto normal ou Cesárea?".

Existe muita discussão sobre o assunto: torcida a favor do parto normal, natural, em casa, na banheira... Há também quem não quer nem pensar no assunto e prefere logo marcar a cesárea e ir para a maternidade (com o cabelo liso e escovado, unhas feitas e depilação em dia...), no horário marcado, e resolve a questão sem correrias e surpresas!

Os 4 partos da minha mãe foram normais e das minhas 2 irmãs mais velhas também... será que é hereditário?

É gozado que, antes de ficar grávida, eu achava que esta era a grande questão... Mas, depois de tudo o que já passei, sei que este é só o desfecho deste longo período de preparação, mudanças (e quantas!) e espera... e a recepção da minha bonequinha do lado de cá, início de uma nova fase de desafios!

A minha ginecologista/obstetra disse que eu até posso ter preferências, mas não serei eu que vou decidir e, sim, o quadro como um todo. Vamos acompanhar passo a passo: dilatação, posição do bebê, contrações, batimentos cardíacos e decidir na hora oportuna o que será o ideal para mim e, mais importante, para a Luísa vir ao mundo com segurança e tranquilidade.

Sou do tipo que planeja tudo com antecedência para nada sair “errado” – mas quem disse que planejamento é garantia de sucesso? Aprendi que a gente programa as coisas até certo ponto e, depois disso, vamos dançando conforme a música, de acordo com as variáveis que a vida nos apresenta.

É claro que dá medo do desconhecido... Pra falar a verdade, mais do que a questão "Parto normal ou Cesárea", o que mais me causa ansiedade é o mistério de quando será, onde estarei, quem estará comigo, se a bolsa vai estourar, se vou notar quando estiver tendo contrações ou se não saberei identificar, se será rápido ou se levará horas... Achei uma matéria interessante sobre isso, na Revista Crescer, que replico abaixo:


Entrei em trabalho de parto!
Saiba reconhecer os principais indícios de que ele vai começar
(por Deborah Kanarek)

A hora certa de ir para a maternidade é uma das principais dúvidas quando se chega ao fim da gravidez. Alguns sinais indicam que o momento está próximo, mas eles variam de mulher para mulher e diferem a cada gestação. Se você está tentando imaginar o começo do seu trabalho de parto, saiba que o mais provável é que ele se inicie na forma de cólicas. De acordo com o ginecologista e obstetra Edilson da Costa Ogeda, esse é o sinal de largada para 60% das mulheres.
Outro indício de que chegou a hora é a ruptura da bolsa, identificável pelo vazamento de líquido amniótico pela vagina, que ocorre em 20% das gestações. “O aviso também pode aparecer na forma de um pequeno sangramento. E, em menos de 2% dos casos, as mulheres não chegam a ter nenhum presságio”, diz o médico.
Conhecer um pouco sobre cada um desses sinais de alerta pode ser útil para avaliar, com mais precisão, principalmente na primeira gravidez, se realmente é o momento de pegar as malas e ir para a maternidade ou se trata de um alarme falso. “No fim da gestação, a ansiedade aumenta, o que costuma atrapalhar a interpretação dos indícios”, lembra Ogeda.

Contrações
Embora elas sejam o prenúncio mais comum do início do trabalho de parto, na forma de cólicas, são também o sinal que mais confunde as grávidas. Isso porque o nono mês de gestação é um período no qual a mulher pode se sentir menos confortável com o corpo. É normal que ela esteja inchada, registrando uma pressão maior sobre os órgãos internos e sentindo mais o peso do bebê, que vai encaixando-se na pelve. Tudo conspira para que ela confunda pequenos mal-estares com cólicas, afirma Ogeda.
Mas o que são essas cólicas? “Para tirar a pasta de dente do tubo é preciso apertá-lo. Da mesma maneira, um bebê precisa de contrações para sair do útero”, compara o ginecologista e obstetra Rubens Paulo Gonçalvez. As dores, inicialmente pequenas, são o resultado desses movimentos. Elas aparecem na parte final da coluna, ou na bexiga, e são acompanhadas do endurecimento do útero, diferentemente das contrações normais e indolores que ocorrem a partir do quinto mês, quando a barriga endurece e amolece, sendo conhecidas como contrações de Braxton-Hicks.
O falso início do trabalho de parto se caracteriza ainda por contrações com intervalos irregulares. Em alguns casos, as dores, principalmente no baixo ventre, podem até ficar mais fortes em um curto período, mas costumam regredir rapidamente. Perceber todas essas diferenças não é mesmo fácil. A analista contábil Patrícia da Silva Oliveira Machado, chegou a ir para a maternidade e ser mandada de volta para casa em duas ocasiões durante a gravidez. “Perdi a conta de quantas vezes liguei para o médico nas últimas semanas de gravidez”, conta.
Para evitar esse vai-e-volta à maternidade, a grávida deve observar se as contrações são regulares, se a intensidade tende a aumentar e se o intervalo entre elas diminui. “No primeiro filho, espere para sair de casa quando contar contrações regulares a cada cinco minutos, por cerca de 40 minutos”, explica Gonçalvez. “A partir do segundo filho, principalmente se os outros nasceram de parto normal, é melhor não esperar tanto.”

Rompimento da bolsa
Quando a bolsa que envolve o bebê se rompe, o nascimento costuma ocorrer em, no máximo, 24 horas. “Após 12 horas, convém induzir o parto, pois há risco de contaminação do interior do útero”, avisa Gonçalvez. Mas a ruptura da bolsa nem sempre é tão fácil de identificar. Quando acontece na parte inferior, um volume grande de líquido vaza de uma só vez. Se ela se dá em regiões mais altas, os jatos são intermitentes e menores, como se a grávida estivesse perdendo urina. Para tirar dúvidas, saiba que o líquido amniótico tem um cheiro bem diferente do da urina e a coloração lembra água-de-coco.
O obstetra Gonçalvez recomenda usar calcinhas brancas no fim da gravidez. No caso de ruptura da bolsa, isso facilita ver a coloração do líquido. Caso o bebê tenha evacuado, o líquido ficará esverdeado, o que pode indicar necessidade de maiores cuidados.
O trabalho de parto pode ainda começar com um sangramento, conforme a localização da placenta, explica Gonçalvez. “No caso das placentas conhecidas como baixas, prévias ou marginais, geralmente diagnosticadas no pré-natal, um sangramento vermelho-vivo poderá ocorrer nas primeiras contrações ou mesmo sem elas”, diz o médico. Já a perda do tampão mucoso, de aspecto gelatinoso, que protege a entrada do útero, indica que o fim da gravidez se aproxima. A perda, com ou sem sangramento, pode acontecer de algumas horas até 15 dias antes do parto.
Calma!
Como se vê, não faltam sinais que indicam que o trabalho de parto vai começar. E, se você está certa de que apresenta algum deles, acalme-se. “Só nos filmes e, em raríssimos casos, os bebês nascem antes que a mãe consiga chegar à maternidade”, afirma Ogeda.
Mesmo assim, há quem fique aflita no finzinho da gravidez. No caso da pedagoga Luciana Mina, mãe de três filhos, durante sua última gravidez, aconteceu um misto de ansiedade e preocupação de que o bebê passasse da hora. “Meu coração acelerava, as contrações aumentavam, já não conseguia mais contar os intervalos, meu marido ficava nervoso, e as contrações pioravam, aí o jeito foi ir para a maternidade, porque ninguém mais tinha condições de avaliar se a hora tinha mesmo chegado”, diz ela.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Grávida com enjôo de manhã? Pode ser sinal de inteligência do Bebê

Minha amiga Alice me enviou o artigo abaixo, sobre uma provável correlação positiva entre os enjôos da mãe durante a gravidez e o grau de inteligência do bebê.
É uma daquelas teorias que está na categoria de prêmio de consolação, no estilo de "Pisar em cocô de cachorro é sinal de sorte", mas quem sabe existe um motivo nobre, né? Não é possível que eu tenha que sofrer assim por nada...
Acho que vou me oferecer para eles analisarem um caso extremo!! Se passar mal de manhã nos primeiros meses já é um sinal, imagine passar mal em qualquer hora do dia e durante toda a gestação? A Luísa vai ser inteligentíssima!!!


06/10/2010
Grávida com enjôo de manhã? Pode ser sinal de inteligência do bebê
Variação dos níveis hormonais que provoca desconforto para gestantes está ligado à capacidade intelectual das crianças
Fonte: Mente e Cérebro

Um novo estudo apresenta correlação interessante entre náuseas e vômitos enfrentados pela mulher no período da manhã durante a gravidez e o desenvolvimento neurocognitivo do bebê.

A pediatra Irena Nulman, que coordenou a pesquisa desenvolvida no Hospital para Criança Doente, em Toronto, Canadá, descobriu que adolescentes cujas mães haviam sofrido intenso mal-estar matinal durante a gravidez apresentavam melhor desempenho em testes que exigiam raciocínio lógico, em comparação os filhos de mães que não iniciavam o dia vomitando nos primeiros meses de gestação.

A cientista não trabalhou com casos extremos, todas as participantes do estudo estavam dentro dos padrões de enjôo considerados normais nessa fase.

“Uma possível explicação para essa correlação pode vir das variações hormonais que ocorrem nesse período, mas ocorrem de maneira diferente de uma mulher para outra”, diz Nulman.

Seguindo essa hipótese, vomitar reduz o consumo de calorias, diminuindo a secreção de insulina. A baixa concentração dessa substância, por sua vez, faz com que o nível de outros hormônios sofra aumento, o que favorece o desenvolvimento da placenta, proporcionando bom fornecimento de sangue para a formação de cérebros saudáveis.

Aniversário da Tia Dirce


A minha querida Tia Dirce, irmã mais velha da minha mãe, faz aniversário no dia 3/11 e a gente sempre acaba visitando-a no feriado de Finados.


Foi a primeira vez que a maior parte da família me viu grávida... aproveitamos para registrar a recordação deste momento.


Estou compartilhando com vocês uma fotinho da minha sobrinha Gabi com a sua priminha Luísa, "que mora na barriga da tia Cris"... =)

Tio Laércio, Tia Graciete e priminho Caio

A Luísa ganhou mais presentes... agora do Tio Laércio (irmão mais velho do Papai), Tia Graciete e priminho Caio:
  • Brinquedinho da Fisher-Price
  • Macacãozinho lindo, de touquinha, da Petit Bebê

Casaquinho de Crochê

A Vovó Neide relembrou os velhos tempos e fez um casaquinho lindo, em crochê, para a Luísa, com botõezinhos brilhantes e fitinhas!

Quando éramos pequenas, minha mãe fazia muitos vestidinhos, casaquinhos, sainhas, coletes e blusas pra gente... em crochê e em tricô... andávamos sempre combinando!

Agora que a vovó relembrou as velhas técnicas, ninguém a segura! Ela já disse que vai preparar umas roupinhas para a Luísa e sua priminha Gabriela saírem combinando também! Muita sorte das garotinhas...

Chá de bebê - Clipe de Fotos

Montei um pequeno clipe com as fotos do Chá de Bebê...


Chá de Bebê - Muuuuitas Fraldas!

Após o Chá de Bebê, eu e o Luís ficamos abrindo todos os presentes e pacotes de fraldas...

Ficamos assustados (e muito felizes e agradecidos) com a quantidade de fraldas que ganhamos: um total de 1412! Das marcas Pampers, Huggies / Turma da Mônica e Johnson's, Tamanhos P e M... O suficiente para uns 6 meses sem comprar fraldas!

Muuuito obrigada, queridas amigas!!! Agradecemos de coração!!!

Além das amigas que vieram para o Chá de Bebê, a Fabrisa, a Roseli Caccáos e a Flávia Leite, todas amigas minhas da Comgás também mandaram fraldas pra Luísa!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...